land of the free

cheguei em ny ouvindo bob dylan, whatever colors you have in your mind, meu ouvido sempre entope; de cima e de baixo é tudo cenário de filme; why wait any longer for the world to begin; meu bairro só tinha negros, fui com amigos que querem muito não ser racistas mas sentiam medo quando passava um carro cheio de pretos ouvindo rap; não vi praticamente nada do que queria, mas: comi hot dog na rua debaixo de uma garoa fina; achei o moma incrível e a arte toda incrivelmente capitalista; o central park é de mentira porém lindo; o memorial do world trade center é o cemitério mais mórbido que já visitei; algumas pessoas tiram fotos abraçadas ao saco escrotal do touro de wall street; andar em manhattan cansa pra caralho, muita gente, muita loja; little italy é só uma rua e o vinho tinto italiano que servem numa biboca de esquina é péssimo; nunca gastei tanto dinheiro com gorjetas e cerveja, aliás provei muitas vezes todas: lagunitas, brooklyn, stone ipa, blue moon com uma fatia de laranja (a favorita?), tantas outras; dá pra pedir take-out nos bares que não têm cozinha, experimentei muitos sliders, praticamente toda a carne que não comi em dois anos; momofuku é um embuste caro demais; engordei uns três quilos; o brooklyn é um delicioso mundo à parte, me fez pensar mais em filmes de máfia do que em hipsters; prédios baixinhos, tanta história de tanta gente; comprei uma revista literária de 2013 na bookcourt por dez dólares, li nela um ensaio que dizia que um leitor precisa querer ser leitor e acho triste um mundo em que isso precise ser escrito em todas as revistas literárias que só leem os leitores que querem ser leitores afinal; confirmei que viajar sozinha é sempre melhor do que com pessoas que não combino em nada além do gosto pelo mé e a cidade natal; do promenade vi downtown iluminada, ascensão e decadência; da lady liberty consegui fotografar isto aqui enquanto tiritava de frio, segurava uma cerveja com uma mão e o telefone com a outra:

lady liberty

stay, lady, stay

Os comentários estão desativados.