nem lá nem cá

Os sonhos do fim do exílio/1
Helena sonhou que queria fechar a mala e não conseguia, e fazia força
com as duas mãos, e apoiava os joelhos sobre a mala, e sentava em cima, e ficava em pé em cima da mala, e não adiantava. A mala, que não se deixava fechar, transbordava coisas e mistérios.

Os sonhos do fim do exílio/2
Helena voltava para Buenos Aires, mas não sabia em que idioma falar
nem com que dinheiro pagar. Parada na esquina da avenida Pueyrredón com a avenida Las Heras esperava que o 60 passasse, mas o ônibus não vinha, não viria nunca.

Os sonhos do fim do exílio/3
As lentes dos óculos tinham se quebrado, e as chaves tinham se perdido. Ela buscava as chaves pela cidade inteira, às cegas, de joelhos, e quando finalmente as encontrava, as chaves diziam que não serviriam para abrir suas portas.

Eduardo Galeano, O Livro dos Abraços

Os comentários estão desativados.