fera na selva

não se podia pedir a uma mulher que partilhasse esse estado de convicção, apreensão — a obsessão, enfim, que o dominava e determinava todos os seus actos. havia nas circunvoluções dos meses e anos iminentes qualquer coisa que se preparava para lhe sair ao caminho, como uma fera pronta a formar o salto na selva. pouco importava que a fera estivesse destinada a matá-lo ou a morrer. o certo era o salto inevitável da criatura; e a moral da história era que um cavalheiro não levava uma senhora a caça ao tigre. com esta imagem acabara por formular a sua vida.

henry james, a fera na selva

 

Os comentários estão desativados.