I’m a hustler, baby

Assim, sem uma sequência lógica, ele trabalha, acorda, dorme, fode, escova os dentes. Ele caga, come, telefona pra deus e o mundo. Algumas vezes por semana bate uma punheta vendo catálogos de lingerie que chegam no nome da sua ex-mulher. Baixa muita pirataria da internet, gosta de ver as menininhas de quinze anos com as pequenas tetinhas desabrochando, pouco pêlo na buceta. Ah, ele delira com as raxinhas apertadas das lolitas das webcams do mundo afora. Ele não se considera sujo, porque só goza com as transparências das rendas das moças maiores de idade. Anda fodendo uma colega balzaca de trabalho, que de ninfeta não tem nada. Mas a coroa fode bem, afinal. E não cobra amor, o que é primordial para a sua vida de pagador de pensão de ex-mulher madame. Tem três. Nunca soube como deu conta de se casar três vezes, de papel passado e tudo. Mas o fez. E se fodeu, obviamente. Gosta de comer ovo frito embebido em muito óleo. É nojento, faz mal pra saúde, mas ele não se importa, toda noite frita um ovo e deixa a gema mole só pra passar o miolo do pão. Como são bons os pequenos prazeres da vida. Toma muita cerveja, fuma pra caralho. Só escuta música ruim e é muito provavelmente por isso que elas o deixaram. Ou talvez porque ele tem o péssimo hábito de cortar as unhas dos pés e tacar o sebo que fica ali debaixo no primeiro idiota que estiver por perto. E depois cheira os dedos. Não é sua culpa, ele não consegue não cheirar, afinal são seus próprios dejetos corporais. Ele curte o fedor do próprio peido, da própria merda. É o seu grande trunfo na vida, ter o poder de produzir mau cheiro. E assim espantar os que tentem se aproximar com mais intensidade do que ele pode suportar. Passa a maior parte do seu tempo pelado, adora se exibir, mostrar seu pau grande e seu saco murcho pras faxineiras das áreas de serviço da vizinhança, que fingem recato, mas trepam com os maridos à noite pensando naquele branquelo inteirão do membro rígido e escuro. É extremamente grosseiro com os companheiros de firma, com o porteiro e o zelador. Acredita que as pessoas devem se ater às suas castas e que não encham o raio do seu saco. Seu passatempo predileto é fazer palavras cruzadas do nível picolé. Não tem filhos. Pretende foder a chefe e sua assistente juntas, assim que possível. Ele diz que só ama sua mãe, que ainda compra suas cuecas, meias, lenços e gravatas.

8 Respostas para “I’m a hustler, baby

  1. ok, ok, cheirar o fedozinho da unha é natural. pra saber se você eventualmente ficou ou não mais porco desde a última vez.
    (…)
    ou não? é porque… eu tenho um, err, primo que faz isso…

  2. argh… esse post me deixou meio enjoada, sabe?! *rs

    qdo eu tiver dinheiro eu quero, c compra?
    qdo c vem ver a gente?

  3. é uma boa descrição de uma mistura de mtos homens por ai!
    com algumas partes nojentas, como a unha so pé, mas outras totalmente realistas, como o desejo de comer a chefe e a ssistente juntas.
    mtoo bom

  4. isso aqui tá cada vez melhor, hein?
    =*

  5. De blog em blog, caí aqui. Ainda bem. Voltarei muitas vezes.
    Parabéns pelo estilo.

  6. oie. respondendo seu comment no post da Tha, essa versao q vc mandou é trilha de um dos comerciais favoritos da minha vida: http://br.youtube.com/watch?v=oP5J4W5GQ3w
    depois saiu um 2o (nao tao bom, mas legal tb) q eu postei no blog: http://twoway-monologue.blogspot.com/2006/10/color-like-no-other.html
    gostei daqui. bjs

  7. Muito original esse post!

    Adicionado.

Deixe uma resposta

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s